“Araxá, Bela e Atrativa”

Minas Gerais - 2011-12-16

O jornalista Wander Rezende lança seu segundo livro, denominado “Araxá, Bela e Atrativa”. A obra, com edição bilíngüe (Português/Inglês) retrata o que a “Terra de Beja” tem de melhor. Com acabamento de luxo, capa em alto relevo e verniz local, o livro possui 184 páginas que leva o leitor aos diversos temas como cultura, museus, história, economia, artesanato, culinária, turismo, além da história de vida de algumas personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Araxá.
Na publicação, existe mais de 300 fotos escolhidas exclusivamente pelo autor, com a ajuda do fotógrafo Reynaldo Finholdt Júnior. Um verdadeiro almanaque cultural que revela fatos e acontecimentos que marcaram a história de Araxá no decorrer dos anos.
O autor destaca uma cidade que vive suas tradições antigas sem esquecer o
desenvolvimento. Lugar estruturado, com economia sólida e importante para Minas Gerais e Brasil, com ótimas opções turísticas através das águas medicinais. Um povo hospitaleiro e gentil, que preserva seus costumes interioranos e os transmitem para os visitantes.
Famosa por abrigar a maior estância hidromineral da América Latina (Complexo do Barreiro), Araxá coleciona boa parte da história e cultura de Minas, desde a época da exploração do ouro, até os dias atuais.
Clima aconchegante, uma culinária rica e de dar água na boca. Bonita por natureza, assim é Araxá. Em cada página desta obra, é possível degustar um pedacinho de tudo aquilo que este lugar abençoado tem de melhor. Araxá vive uma diversidade cultural durante o ano todo, através de encontros de dança, música e teatro. Sem contar as festas tradicionais seculares que ainda sobrevivem na modernidade, como as folias de reis, congadas e as manifestações religiosas.
No que se refere à preservação de seus bens culturais, Araxá é muito bem preparada. Basta verificar a existência de vários museus, centros de cultura e memoriais. Por exemplo, o Museu Calmon Barreto, único no país que contém obras exclusivas de um só artista. Casarões coloniais ainda contrastam com a arquitetura moderna, um sinal de que a cidade preocupa com o progresso, mas conserva os traços de um passado distante.
Para Wander, quem tiver a oportunidade de adquirir o livro, irá se maravilhar com as curiosidades reveladas por ele, muitas delas vividas por personalidades importantes como presidentes do Brasil, onde quase todos já visitaram a cidade. “Vale a pena conferir, do princípio ao fim, que Araxá realmente merece a denominação tupi-guarani de “lugar alto onde primeiro se avista o sol”- concluiu o autor.
A obra foi editada através da Lei de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet), com apoio da CBMM, Minax, Acol Distribuidora e Rio Branco Petróleo. A partir do dia 12 de dezembro, estará a venda na Revistaria Saber e principais pontos turísticos da cidade.